Como lidar com alguém com depressão

Atualizado: 13 de Dez de 2019

Enfrentar um quadro de depressão pode ser uma das tarefas mais desafiadoras da vida de uma pessoa, pois além de conviver com a doença todos os dias, muitas vezes ela tem de lidar com amigos e familiares próximos que não entendem o quão incapacitante esse problema pode ser.


A linha entre ajudar e prejudicar uma pessoa com depressão é bastante tênue. Quem está do lado de fora também sofre, pois as emoções do indivíduo ficam mais afloradas e confusas. É muito comum que a pessoa seja julgada como preguiçosa ou ingrata quando, na verdade, não tem culpa por se auto sabotar no trabalho, nos estudos e nos relacionamentos.


Ainda que a intenção não seja de ferir, quem está tentando ajudar pode acabar agravando o quadro ao fazer certos comentários, como “você pode sair dessa se quiser”, “todo mundo passa pelo que você está passando”, “basta se esforçar mais” ou coisas do tipo.


Por isso, preparamos este conteúdo especialmente para você que conhece alguém que tem depressão, mas não sabe como lidar com essa questão delicada. Continue a leitura para conferir o que você precisa saber sobre o assunto!


Não julgue


Quem sofre de depressão tem a tendência natural de se julgar por não conseguir realizar tarefas que possam ser simples para outras pessoas e por não conseguir se sentir grato pelas coisas boas que têm na vida. Existem fatores limitantes que estão muito além da força de vontade ou perspectiva de quem tem depressão, como baixa produção de hormônios como serotonina, por exemplo.


Sendo assim, julgar um paciente com quadro depressivo é uma das principais atitudes que devem ser evitadas. Por mais que seja complicado lidar com determinados comportamentos, é preciso entender que essa doença cresceu mais de 18% nos últimos anos e está entre as patologias incapacitantes mais comuns do mundo.


Tenha empatia


As pessoas mais próximas têm um papel fundamental durante as crises de depressão. Mostrar empatia e estar disponível para ouvir o indivíduo são pequenas ações que podem fazer toda a diferença. Mas, estamos falando sobre escutar de fato, sem interrupções ou julgamentos, principalmente sem achar que a pessoa está fazendo tempestade em um copo d’água.


É preciso desenvolver a capacidade de se colocar na posição do outro. Por mais que os pensamentos possam parecer absurdos, para um indivíduo com depressão, os sentimentos são reais e não devem ser menosprezados.


Mostre solidariedade


Crises de depressão costumam ser marcadas por choros que possam aparentar não ter motivo, tristeza profunda e uma sensação de isolamento — a pessoa sente que não faz parte de nenhum grupo familiar ou de amigos e não consegue enxergar sentido em continuar vivendo.


Para amenizar esses sentimentos, mostre solidariedade e acolhimento, tentando fazer o indivíduo se sentir importante e querido. Se possível, prepare um evento informal, como um jantar, e convide amigos. Chame-o para passear em algum lugar que ele goste. Contudo, lembre-se de não forçá-lo ou cobrá-lo, caso ele não não consiga realizar essas atividades, pois a situação pode se agravar.


Aproxime-se


Infelizmente, casos de depressão que não são tratados, têm uma tendência muito grande a terminarem em suicídio. Para que você tenha uma ideia, o Brasil registrou um aumento de 7% no índice de suicídios nos últimos anos.


A angústia que uma pessoa depressiva sente pode chegar a um nível insuportável, fazendo com que ela não consiga mais enxergar solução. Portanto, é muito importante acompanhar de perto as ações e, principalmente, as falas. Uma pessoa com depressão e tendências suicidas costuma deixar sinais claros de sua intenção, antes de chegar às vias de fato, como desejos constantes de morrer ou falando bastante sobre morte.


Aconselhe a busca por tratamento


Muitas pessoas com depressão vivem uma vida de péssima qualidade durante longos anos pelo fato de não acreditarem que é possível sair dessa realidade. O fato da depressão ser estigmatizada pela sociedade como um estado emocional passageiro também colabora com o pensamento de que não é preciso procurar tratamento.


No entanto, a depressão é um distúrbio que pode durar um curto período, por conta de uma ocasião específica — como a perda de um ente querido ou o fim de um relacionamento — ou até mesmo anos. Sendo assim, é muito importante que o depressivo busque auxílio profissional. Se o indivíduo mostrar abertura para isso, não hesite em ajudá-lo.


O tratamento para depressão pode ser feito com psicologia, psiquiatria, hipnose e outras alternativas que podem ser realizadas em conjunto para aumentar a eficiência dos resultados. Muitas pessoas não procuram tratamento para depressão por conta de outro estigma colocado pela sociedade: “tomar remédio é para loucos”. Apesar da intervenção medicamentosa nem sempre ser necessária, em casos mais extremos o auxílio de antidepressivos pode acelerar a recuperação do paciente, fazendo voltar a sentir prazer em atividades cotidianas.


Saber lidar com alguém com depressão é crucial, pois muitos indivíduos acometidos por essa doença acabam não falando sobre o assunto por sentirem que não serão compreendidos ou que serão julgados. Por isso, ter carinho e empatia é o primeiro passo de uma empreitada longa, mas compensadora.


Você conhece alguém com depressão, mas não sabe como lidar com essa pessoa? Então entre em contato com a gente para que possamos encontrar formas de reverter esse quadro!

0 visualização

(11) 95550-2907  /  (13) 99717-6375     /     E-mail: clinicasheknah@gmail.com

Santos: Av. Conselheiro Nébias, 754, Conj. 2508/1813, Boqueirão, Santos - SP

São Paulo: Vila Madalena e Conjunto Nacional (Av. Paulista)

  • w-facebook
  • w-tbird
  • google+